IDC: 5G se fala muito, se faz pouco e ainda não é real no Brasil para 2020

A IDC prevê para 2020 um crescimento do setor de tecnologia da informação e comunicação de 4,9%, mesmo porcentual que a consultoria projetou para o ano de 2019 — segundo Luciano Ramos, gerente de pesquisa e consultoria de software e serviços da IDC Brasil, ainda que os números não estejam fechados, a IDC acredita que a previsão para 2019 vai se concretizar.

No ano passado, a consultoria estimou uma movimentação financeira de US$ 86 bilhões para o mercado de TIC brasileiro, sendo o oitavo do mundo, com 2,3% do total de US$ 1,2 trilhão, e representando 36% da América Latina, que registrou US$ 242 bilhões. O setor de TI avança 5,8%, sob efeito do crescimento da nuvem e aceleração do mercado de software, enquanto telecom, segmento no qual os provedores Internet estão inseridos, terá crescimento discreto de 0,7%, O setor que mais crescerá será o da TI empresarial (ou seja, excluindo-se o mercado para consumidor final) com projeção de aumento de 7,6%.

Um dado relevante: A quinta geração de telefonia móvel ficou fora das previsões da IDC para 2020. A justificativa, explicou Luciano Saboia, gerente de pesquisa e consultoria de TIC da IDC Brasil, deveu-se ao fato de 5G estar sendo muito falado na mídia, mas sem nada concreto no Brasil. “Não têm negócios e nem números para o mercado brasileiro para colocarmos nas previsões. 5G não é real para o ano de 2020, mas é uma realidade. É um fato que vai acontecer no Brasil; o governo não está acelerando o cenário para leilão, as telcos, se puderem, vão retardar os investimentos para recuperar o que já investiram até agora. 5G vai chegar, mas não com número expressivo para 2020, porque não dá tempo”, ressaltou.

Na América Latina, o software é o rei. Entre 2010 e 2019, o segmento cresceu cinco pontos percentuais no share de receita, de 12% para 17%. Para 2020, a IDC estima que software será responsável por 18% da fatia de mercado, ante 22% de serviços e 60% de hardware. “Tudo está virando software”, afirma Pietro Delai, gerente de cloud e software da IDC América Latina. O impulso do software é puxado por ofertas de aplicações e serviços em nuvem pública, como plataform as a service (PaaS) e software as a service (SaaS). Até o final de 2023, a IDC prevê um crescimento de 47% apenas nesta categoria.

Fonte: Convergência Digital.

Posted in Uncategorized.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *