Pequenos provedores puxam mercado e banda larga fixa cresce 7,15% em 2017


PEQUENOS PROVEDORES PUXAM MERCADO E
BANDA LARGA FIXA CRESCE 7,15% EM 2017
Enquanto
a telefonia (fixa e móvel) e a TV por assinatura passaram por anos de aperto,
com queda no número de clientes, a banda larga fixa manteve-se como o único
serviço com crescimento contínuo, mesmo na crise econômica do País. E segundo
os dados divulgados nesta segunda, 29/1, pela Anatel, o SCM avançou 7,15% ao
longo de 2017, com o ingresso líquido de 1,91 milhão de novos acessos. Em
dezembro, foram 93,6 mi.
Com
isso, o Brasil fechou o ano com 28,67 milhões de conexões ativas de internet
fixa, em um desempenho superior a 2016, quando o crescimento foi de 1,27 milhão
(alta de 4,9%). E o destaque de 2017 foram os provedores regionais, que
responderam por mais de dois terços (67%) dos novos ingressos – ou 1,28 milhão
dos 1,91 milhão de crescimento líquido.
O
desempenho, que representou uma alta de 43% nos acessos desse segmento, fez os
provedores regionais deterem uma fatia de 14,67% do mercado, o que representa
uma alta considerável sobre os 10,94% do total de acessos que tinham no final
de 2016.
Ainda
segundo a Anatel, no ano passado a Tim registrou crescimento de 85,87 mil novos
contratos (+26,37%), a Sky de 54,86 mil (+17,69%), a Claro de 482,89 mil (+5,74%)
e a Vivo 108,14 mil (+1,45%) a sua base de assinantes no ano de 2017. A Oi foi
a única prestadora onde uma houve queda, que chegou a 108,83 mil (-1,70%)
contratos.
Quando
comparado a 2016, no ano passado a Paraíba foi o estado que registrou o maior
crescimento percentual com a entrada de 79,74 mil novos contratos de banda
larga (+31,11%), seguida do Ceará com 148,99 mil novos clientes (+25,25%) e do
Rio Grande do Norte com entrada de 66,35 mil acessos a sua base (+24,76%). Em
números absolutos, São Paulo registrou a maior entrada com 313,50 mil novos
contratos (+3,27%), seguido de Minas Gerais com 253,76 mil (+9,68%) e do Paraná
com 208,88 mil (+11,33%) novos usuários.

Posted in Uncategorized.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *